Páginas

quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Resenha: “Cidade das Cinzas” – Os Instrumentos Mortais #2, por Cassandra Clare

Não leia essa resenha se ainda não leu Cidade dos Ossos – Os Instrumentos Mortais #1. Confira a resenha do primeiro volume clicando aqui.

Título original: City of Ashes
Autora: Cassandra Clare
ISBN: 9788501087157
Páginas: 404
Editora: Galera Record
Ano da edição: 2011
Avaliação: 5 estrelas
Sinopse:
No mundo dos Caçadores de Sombras, ninguém está seguro. E agora que Clary descobriu fazer parte do perigoso Submundo, sua vida nunca mais será a mesma. Jace, seu recém-descoberto irmão, está cada vez mais impossível, e não parece medir esforços para enfurecer a todos. E sua atitude de bad boy não ajuda em nada quando, após o roubo do segundo dos instrumentos Mortais, a Inquisidora aparece no Instituto para interroga-lo... Agora Jace é suspeito de ajudar o pai, o perverso Valentim, num plano que vai colocar em risco não só Idris ou o Submundo, mas toda a cidade de Nova York. E Clary não pode deixar de se perguntar: será que as ironias de Jace só são uma forma de chamar atenção, ou também pode haver traição por trás de tanto mistério?

Quando terminei de ler Cidade dos Ossos em dezembro, fiquei louuuca para ler a continuação, mas devido aos estudos para os vestibulares e outros livros na fila, só mais de um mês depois pude enfim realizar o meu desejo e ler o queridinho Cidade das Cinzas!

Os relacionamentos da Clary se desenvolvem mais nesse livro. Uma das cenas mais legais foi no Reino das Fadas. A Rainha Seelie sabe mesmo como manipular as pessoas. Sim, fadas são traiçoeiras. Outros mundos/criaturas do submundo são citados ou tem uma maior importância nesse volume. Ainda sobre a Clary, ela descobre uma nova habilidade, e com isso, o Alec foi beneficiado, mesmo que temporariamente. Gostei muito da cena em que essa habilidade proporcionou que um outro lado do Alec fosse mostrado.

Com o Simon aconteceu uma coisa terrível. Entretanto, o modo com a cena é narrada é impressionante, eu consegui imaginar tudo e sentir as dores do personagem. Incrível a descrição da Cassandra Clare.

Novos personagens apareceram, ao menos os pais dos Lightwood, a Maryse e o Robert, aparecem efetivamente ao voltarem para Nova Iorque. Uma nova personagem mesmo é a Inquisidora. Eu não gostei nem um pouco dela, e fiquei com muita raiva das atitudes que ela teve com relação ao Jace.

O Valentim também me irritou. Deu uma pena do que ele fez para realizar os planos malignos. Sei lá, eu ainda tenho as minhas dúvidas sobre ele. Acho que tem algo errado, ainda mais tendo em vista a árvore genealógica que falei na resenha de Cidade dos Ossos.

O final é de cortar o coração. Quando eu pensei que ia dar tudo certo… Ai ai, ainda tenho esperança que em Cidade de Vidro as coisas mudem. Como inicialmente era uma trilogia, creio que todas as questões serão resolvidas no próximo livro.

A Autora

Cassandra Clare, pseudônimo de Judith Rumelt, tem 39 anos e nasceu em 27 de julho de 1973 em Teerã, no Irã. Seus pais são americanos, e antes dos 10 anos já tinha morado na França, Inglaterra e Suíça. Após a faculdade trabalhou em vários tabloides.

É escritora da série Os Instrumentos Mortais que inicialmente seria uma trilogia, mas terão 6 livros e o lançamento do último volume está previsto para 2014 nos Estados Unidos. A adaptação cinematográfica do primeiro volume da série está prevista para estreia em 23 de agosto de 2013. Também escreve As Peças Infernais, uma trilogia que se passa no mesmo universo de Os Instrumentos Mortais, mas na Era Vitoriana. O último volume de As Peças Infernais, Clockwork Princess, será lançado em março de 2013 nos Estados Unidos.

Essa resenha compõe o tema de janeiro do Desafio Literário 2013:
Tema Livre

Até breve, :*

3 comentários:

  1. Não li o primeiro livro, mas vejo vários comentários bons sobre a série. Tenho muita vontade de ler!
    Adorei o blog :)

    Beijos :*
    Claris - Plasticodelic

    ResponderExcluir
  2. Me deu ate vontade de reler Cidade das Cinzas rsrsrs
    Jace me irritou muito nesse livro, mas ele compensou em Cidade de Vidro :)

    Parabéns pela resenha flor.
    Conseguiu passar muito bem o que retrata o livro sem contar tudo rsrsrs

    Bjks...

    ResponderExcluir
  3. Ola, só passei para avisar que eu te indiquei para respoder a um tag, esse é o link:
    http://embuscadelivrosperdidos.blogspot.com/2013/02/tag-com-10-perguntinhas-e-10-indicacoes.html

    ResponderExcluir

Fique à vontade de deixar um comentário. Só cuidado com a forma de se expressar, nada de ofensas! Sua participação é muito importante no "Ler é Conhecer", ;)!