Páginas

sexta-feira, 15 de junho de 2012

Resenha: “Sussurro”, por Becca Fitzpatrick

Título original: “Hush Hush”
Autora: Becca Fitzpatrick
ISBN: 9788598078786
Páginas: 264
Editora: Intrínseca
Ano: 2010

Avaliação: 5 estrelas
Sinopse:
Se apaixonar nunca foi tão fácil… ou tão mortal. Para Nora Grey, romance não era parte do plano. Ela nunca se sentiu particularmente atraída por nenhum garoto de sua escola, não importa o quanto sua melhor amiga Vee os empurre para ela. Não até a chegada de Patch.
Com seu sorriso tranquilo e olhos que parecem enxergar dentro dela, Nora é atraída por ele contra seu bom senso. Mas após uma série de acontecimentos aterrorizantes, Nora não sabe em quem confiar. Patch parece estar onde quer que ela esteja, e saber mais que ela do que seus amigos mais íntimos.
Ela não consegue decidir entre cair nos braços dele ou correr e se esconder. E quando tenta encontrar algumas respostas, ela se acha próxima de uma verdade que é bem mais perturbadora do que qualquer coisa que Patch a faça sentir. Pois Nora está bem no meio de uma antiga batalha entre os imortais e aqueles que caíram – e, quando se trata de escolher lados, a escolha errada poderá custar sua vida. (FONTE:
Skoob, em 14/06),

Um livro do desafio – lido com um mês de atraso e resenhado com dois meses de atraso.  Também foi um livro viajante, lido em maio e no final do mesmo mês, chegou “Crescendo”, a continuação da série. Não poderia ler o 2º livro sem resenha para vocês, não é?

“Sussurro”, apesar de ser classificado como romance sobrenatural, tem muitas passagens engraçadas. Às vezes a Nora pensa algumas coisas ou fala, ou ainda o Patch, que me fizeram rir muito! A escrita da Becca não é lenta, e não dá para parar de ler, sempre querendo saber mais e mais!

“Mas detectar mentiras não era um dos meus pontos fortes. Eu não tinha muita experiência. Normalmente eu me cercava de pessoas em que eu confiava... Normalmente.” Página 155

Ta, vamos começar a suspirar com o Patch, ok? Ele é um personagem muito misterioso e sexy! Várias vezes eu fiquei p. da vida por ele não falar nada do que vive e da Nora também não pressioná-lo a falar. Pelos locais que frequenta e até pelo jeito dele de ser, ele é um badboy daqueles – podendo-se até ser classificado como um anti-herói (dependendo do momento)! Ah, e ele tem uma química tão boa com a Nora, *-*!

"(Treinador): '... – A atração é o primeiro elemento de toda a reprodução animal, inclusive da humana...'
(Patch): '– O problema com a atração humana é você não saber se será correspondido... Os seres humanos são vulneráveis, porque são capazes de sofrer.'”
Página 29

Creio que o excerto acima seja exatamente o que sentimos quando estamos afins de alguém: não sabemos se seremos correspondidos e temos medo de demonstrar nossos sentimentos. A Nora não tinha essa desculpa para ficar indecisa em relação ao Patch, porque ele a todo o momento ficava cantando-a, cheio de gracinha e às vezes, também dava um medo, por conta do lado sombrio dele.

Se você já tiver lido a saga “Crepúsculo”, notará que o começo de “Sussurro” é muito parecido com “Crepúsculo”: o Patch e a Nora se conheceram na aula de biologia, assim como o Edward e a Bella. A série “Hush Hush” foi lançada em 2009 e “Twilight” em 2005, sendo assim, parece que a Becca Fitzpatrick copiou a fórmula de sucesso “de Stephenie Meyer” (ou L. J. Smith?) e aplicou-a com anjos. Isso não foi bom, mas o modo com a Becca desenvolveu a história, tornou-a bastante diferente de “Crepúsculo”, principalmente por conta da personalidade do Patch.

É um livro ótimo, minha gente! Leiam! Vocês que gostam do estilo, no mínimo avaliarão como 4 quatro estrelas! Mesmo os que não curtem muito romance sobrenatural, devem tentar ler. As meninas, por causa do Patch e seu jeito galanteador, rs!

Até o próximo post!

3 comentários:

  1. hanrã, da pra ver que você gostou. E sobre a copia, geralmente acontece isso com esses livros, sem falar da editora intrinseca também. Copiam formulas de vendagem, mas a gente espera que o trabalho, o desenvolvimento diferente dê pra compensar não é mesmo?

    ResponderExcluir
  2. ps: né por nada não, mas desativa a verificação de palavras. É muito incomodo, sem falar que os comentários já passam por moderação e o Google tem um controle agora, nos spams. Tá ok?

    ResponderExcluir
  3. Eu delirio e muito pelo Patch (suspiros).
    Depois do Edward ele foi, e é, minha segunda paixão literária.
    Amo o jeito dele misterioso e sexy e "badboy".
    Mas ele não é mal. O primeiro livro te passa essa imprensão de que ele é mal, mas quando chega no terceiro livro, pelo menos eu, mudei a forma de ve-lo.

    Parabens pela resenha flor *-*

    ResponderExcluir

Fique à vontade de deixar um comentário. Só cuidado com a forma de se expressar, nada de ofensas! Sua participação é muito importante no "Ler é Conhecer", ;)!