Páginas

sábado, 30 de junho de 2012

Exposições do 1º Semestre de 2012

Olá pessoal!

O post de hoje é bem diferente de tudo que já foi postado aqui e não tem necessariamente a ver com literatura, mas com cultura em geral. Então, bora conferir os locais que visitei com os meus amigos no primeiro semestre deste ano?

  • “Guerra e Paz” – Memorial da América Latina, Barra Funda – São Paulo, SP | De 7 de fevereiro de 2012 a 21 de abril de 2012 (posteriormente adiada, até 20 de maio de 2012). | ENTRADA GRATUITA

SDC10345

Eu, Bia G., Mika, Naty e Isa fomos nesta exposição em 11 de março. Além de “Guerra e Paz”, estavam expostos mais de 100 estudos que Portinari fez para criar a obra final:

Guerra e Paz

As obras tem de dimensão 14 metros de altura por 10 metros de largura (veja como as pessoas ficam muito pequenas comparadas ao tamanho das telas). Ao entrar na exposição, foi exibido um vídeo e a gente pôde sentar no chão. Ficou um ambiente bem vibe, rs

Um pouco da história das telas para vocês: Em 1956 as telas foram entregue à ONU e ficaram expostas somente aos delegados das Nações no hall de entrada a assembleia. Toda a história, como foi feita, transportada e tudo o mais, você pode conferir no site http://www.guerraepaz.org.br/ .

O que mais me impressionou foi: a proporção entre o tamanho das pessoas e das obras; como “Guerra e Paz” é montada (não é uma tela de 14x10 m… são várias que se encaixam, o que facilita o transporte); e o fato de o governo americano ter afirmado que não havia como trazer as telas para o Brasil porque elas estavam fixas. Mas, como brasileiro sempre dá um jeitinho, o pessoal envolvido no Projeto encontrou um vídeo que mostrava a montagem nas telas na ONU, logo, havia possibilidade de serem retiradas (sacana, esse americanos, hein?).

Não sei quando haverá outra exposição de “Guerra e Paz”. Mas, se por um acaso, for em um lugar próximo de onde você vive, com certeza visite a exposição, será algo memorável, daquelas histórias para contra para os seus netinhos, rs

  • Museu de Arte de São Paulo (MASP), Av. Paulista 1578 – São Paulo, SP | ENTRADA GRATUITA ÀS TERÇAS-FEIRAS

Eu, Bia G. e Leandro fomos lá dia 17 de abril (uma terça-feira, ÓBVIO), conferir a exposição Roma - A vida e os Imperadores (que estava lá de 25 janeiro até 22 de abril), mas temos a grande pequena impressão de que não a vimos.

O MASP é muito grande: tem 3 andares superiores, o térreo, e ainda uns andares inferiores. Então, nós ficamos um pouco perdidos e só vimos os 3 andares superiores, onde está o acervo fixo do museu (Romantismo: A Arte do Entusiasmo e Deuses e Madonas – A Arte do Sagrado Coração), estará até 8 de julho a Coleção Pirelli – 19ª Edição e estava De Chirico: O Sentimento da Arquitetura. A última tinha uns quadros muito legais, tais como, “O retorno de Ulisses”:

Enfim, não vimos a exposição que fomos ver, mas vimos outras muito legais, rs! Não vimos Roma - A vida e os Imperadores porque a parte superior do museu é tão imensa que nos cansamos. Portanto, uma dica para for ao MASP: SAIBA em que andar está a exposição que você quer ver, se não, você vai ver todas as outras e ficará muito cansado para encontrar a que você queria tanto observar.

Atualmente, está em exposição Papéis Estrangeiros, Obsessões da Forma, Modigliani – Imagens de uma Vida, além da exposição fixa e da Coleção Pirelli – 19ª Edição, já citadas anteriormente.

Não tenho certeza se pode ou não tirar foto (mesmo que sem flash) das obras no MASP. Então, aqui vão fotos “aleatórias” na Av. Paulista.

Abaixo, um artista de rua, que estava no andar térreo do MASP. Ele toca muito bem, o som é muito animado, rs

SDC10467 O Parque Tenente Siqueira Campo, em frete ao MASP (no meio do parque tem uma avenida, e uma passarela conecta as duas partes, vejam nas próximas fotos):

SDC10470

E umas fotos pessoais, já que tiramos várias:

SDC10472 SDC10473

  • Jorge Amado e Universal” – Museu da Língua Portuguesa, Estação da Luz, São Paulo – SP | ENTRADA GRATUITA AOS SÁBADOS

Eu e a minha mãe fomos aos museu dia 28 de abril (cês acreditam que era um sábado? haha). Jorge Amado e Universal” ficará em exposição até 22 de julho. Também vimos a exposição fixa. O Museu da Língua Portuguesa é muito interativo! Tentarei explicar como funcionavam algumas coisas com as fotos abaixo.

Esse “negócio estranho” que parece uma latinha, funcionava assim: nós ficávamos embaixo dele e escutávamos o que estava na tela. No caso, esse excerto de “Capitães da Areia”.

 SDC10505SDC10504

Uma parede de material bem rústico, com o nome dos principais personagens de Jorge Amado:

SDC10548SDC10506

Várias notícias e artigos sobre Jorge Amado e suas obras:

SDC10526 SDC10534

“Capitães DA areia”:

SDC10557

Beco das Palavras, no qual nos brincamos com as palavras, juntamos o radical e a terminação, e ficamos sabendo a origem e o que significa a palavra (é uma mesa, a gente empurra as partes da palavra sem tocar, é tipo um kinect, rs):

SDC10565 SDC10563

Se pudesse tirar fotos com flash, teriam mais fotos “publicáveis” para vocês, rs. Portanto, encerro o post com um foto da estação da luz – um lugar lindo, histórico, mas um pouco sinistro hoje em dia (sim, o medo de tirar a foto e ser roubada foi grande, ‘-‘):

SDC10569

Até o próximo post! :*

sexta-feira, 15 de junho de 2012

Resenha: “Sussurro”, por Becca Fitzpatrick

Título original: “Hush Hush”
Autora: Becca Fitzpatrick
ISBN: 9788598078786
Páginas: 264
Editora: Intrínseca
Ano: 2010

Avaliação: 5 estrelas
Sinopse:
Se apaixonar nunca foi tão fácil… ou tão mortal. Para Nora Grey, romance não era parte do plano. Ela nunca se sentiu particularmente atraída por nenhum garoto de sua escola, não importa o quanto sua melhor amiga Vee os empurre para ela. Não até a chegada de Patch.
Com seu sorriso tranquilo e olhos que parecem enxergar dentro dela, Nora é atraída por ele contra seu bom senso. Mas após uma série de acontecimentos aterrorizantes, Nora não sabe em quem confiar. Patch parece estar onde quer que ela esteja, e saber mais que ela do que seus amigos mais íntimos.
Ela não consegue decidir entre cair nos braços dele ou correr e se esconder. E quando tenta encontrar algumas respostas, ela se acha próxima de uma verdade que é bem mais perturbadora do que qualquer coisa que Patch a faça sentir. Pois Nora está bem no meio de uma antiga batalha entre os imortais e aqueles que caíram – e, quando se trata de escolher lados, a escolha errada poderá custar sua vida. (FONTE:
Skoob, em 14/06),

Um livro do desafio – lido com um mês de atraso e resenhado com dois meses de atraso.  Também foi um livro viajante, lido em maio e no final do mesmo mês, chegou “Crescendo”, a continuação da série. Não poderia ler o 2º livro sem resenha para vocês, não é?

“Sussurro”, apesar de ser classificado como romance sobrenatural, tem muitas passagens engraçadas. Às vezes a Nora pensa algumas coisas ou fala, ou ainda o Patch, que me fizeram rir muito! A escrita da Becca não é lenta, e não dá para parar de ler, sempre querendo saber mais e mais!

“Mas detectar mentiras não era um dos meus pontos fortes. Eu não tinha muita experiência. Normalmente eu me cercava de pessoas em que eu confiava... Normalmente.” Página 155

Ta, vamos começar a suspirar com o Patch, ok? Ele é um personagem muito misterioso e sexy! Várias vezes eu fiquei p. da vida por ele não falar nada do que vive e da Nora também não pressioná-lo a falar. Pelos locais que frequenta e até pelo jeito dele de ser, ele é um badboy daqueles – podendo-se até ser classificado como um anti-herói (dependendo do momento)! Ah, e ele tem uma química tão boa com a Nora, *-*!

"(Treinador): '... – A atração é o primeiro elemento de toda a reprodução animal, inclusive da humana...'
(Patch): '– O problema com a atração humana é você não saber se será correspondido... Os seres humanos são vulneráveis, porque são capazes de sofrer.'”
Página 29

Creio que o excerto acima seja exatamente o que sentimos quando estamos afins de alguém: não sabemos se seremos correspondidos e temos medo de demonstrar nossos sentimentos. A Nora não tinha essa desculpa para ficar indecisa em relação ao Patch, porque ele a todo o momento ficava cantando-a, cheio de gracinha e às vezes, também dava um medo, por conta do lado sombrio dele.

Se você já tiver lido a saga “Crepúsculo”, notará que o começo de “Sussurro” é muito parecido com “Crepúsculo”: o Patch e a Nora se conheceram na aula de biologia, assim como o Edward e a Bella. A série “Hush Hush” foi lançada em 2009 e “Twilight” em 2005, sendo assim, parece que a Becca Fitzpatrick copiou a fórmula de sucesso “de Stephenie Meyer” (ou L. J. Smith?) e aplicou-a com anjos. Isso não foi bom, mas o modo com a Becca desenvolveu a história, tornou-a bastante diferente de “Crepúsculo”, principalmente por conta da personalidade do Patch.

É um livro ótimo, minha gente! Leiam! Vocês que gostam do estilo, no mínimo avaliarão como 4 quatro estrelas! Mesmo os que não curtem muito romance sobrenatural, devem tentar ler. As meninas, por causa do Patch e seu jeito galanteador, rs!

Até o próximo post!

domingo, 10 de junho de 2012

Na minha caixa de correio #6: Maio/2012

Ooie ooie!

Por incrível que pareça, dois posts em dias seguidos – esse final de semana foi proveitoso, né?!

Só quando estava escrevendo a lista abaixo, é que percebi que chegaram 10 livros – no vídeo eu também percebi, mas quando comentei, nem tinha terminado o mês, rs

Confiram os livros que chegaram:

Um meme criado pela Kristi do The Story Siren.

Livros:

Biblioteca:
”Capitães da Areia” – Jorge Amado
”O reverso da medalha” – Sidney Sheldon
”Os Homens que não Amavam as Mulheres” – Stieg Larsson

Círculo Viajante 14 “O Melhor do Chick-Lit” (ciclo 4):
“O Noivo da Minha Melhor Amiga” – Emily Giffin

Livro Viajante 478:
“Não sou este tipo de garota” – Siobhan Vivian

Círculo Viajante 14 “O Melhor do Chick-Lit” (ciclo 5):
“Lonely Hearts Club - Porque ninguém precisa de um namorado para ser feliz” – Elizabeth Eulberg

Círculo Viajante 15 “Suspense” (ciclo 1):
“A Zona Morta” – Stephen King

Livro Viajante 583:
“Os 13 Porquês” – Jay Asher

Livro Viajante 648:
“Crescendo” – Becca Fitzpatrick

Livro Viajante 441:
“O que os chineses não comem” – Xinram

Beijos e até breve!

sábado, 9 de junho de 2012

Resenha: “Just Listen – A Garota que Esconde um Segredo”, por Sarah Dessen

Título original: “Just Listen”
Autora: Sarah Dessen
ISBN: 8536809000
Páginas: 308
Editora: Farol
Ano: 2010

Avaliação: 5 estrelas
Sinopse:
Depois de ter sido pega com o namorado da melhor amiga numa festa, Annabel Green começa o ano letivo sozinha e sendo ignorada pelo resto da escola. Mas o que realmente aconteceu naquela noite ainda é segredo, que ela não se arrisca a contar para ninguém. Os problemas de Annabel são explicitados pela recusa da família em admitir os próprios problemas, a fissura da mãe para que as filhas virem modelos famosas e Whitney, a irmã do meio, que sofre de anorexia. Uma amizade com Owen, o DJ da rádio comunitária, que tenta constantemente ampliar os gostos musicais de Annabel, fará a tímida jovem aprender a falar a verdade, doa em quem doer.

Faz tempo que blog está sem post, como eu disse no Facebook, mas esse mês tudo voltará aos eixos, ok? E, para retornar com tudo, a resenha de hoje é do livro “Just Listen”, da autora Sarah Dessen – também aproveitando a #SEMANADESSEN que está rolando no blog Nem um Pouco Épico (NUPE) e no Amount of Words (AoW), nos quais a Sarah está sendo homenageada. À propósito, quarta-feira (6) foi aniversário dela, e se tivesse tido tempo, teria escrito a resenha para o dia. Portanto, aqui vai o meu #HappyBirthdaySarahDessen atrasadão! rs

Na blogosfera, só vejo falarem bem da Dessen e podem ter certeza: tudo o que falam de bom bate com a maravilha que foi o livro dela, tornou-se um favorito! Ela já publicou 10 livros nos Estados Unidos, mas aqui no Brasil só foram traduzidos 3 (“Just Listen”, “A Caminho do Verão” e “O que Aconteceu com o Adeus”) e outro está a caminho. Então, logo logo todos estarão a nossa disposição em português! BY THE WAY, QUINTA-FEIRA EU TWEETEI QUE ESTAVA ESCREVENDO A RESENHA E POR CONTA DISSO, EU GANHEI O LIVRO “A CAMINHO DO VERÃO”!!! É, pessoal! Corram que ainda hoje tem mais um sorteio no NUPE, sendo assim, tweettem com a hashtag #SEMANADESSEN para terem a oportunidade de concorrer a um livro dela! *-*

Enfim, voltando para a resenha… Os personagens de “Just Listen” foram muito bem construídos, cada um me conquistou de uma forma diferente: pela rebeldia, pela fraqueza, ou, depois, pela coragem. A Annabel sempre guarda as coisas para ela, não gosta de discutir os problemas da vida e quer que as aparências prevaleçam. Ela quer ser neutra o tempo todo e o jeito dela de levar a vida à prejudica muito. No clímax, deu vontade de entrar no livro, chacoalhar a Annabel e dizer: “FALA ANNABEL, POR FAVOR! CONTA!!!”. Não que ela seja calada, mas ela é fechada. E, nem com a família dá para se abrir, porque muitos problemas que a abalam vem de lá. As irmãs Green são modelos, mas cada uma tem um temperamento. A irmã mais velha, Kristen, é a explosiva. A do meio, Whitney, a calada – e sofre de anorexia. A mais nova, Annabel, a pacífica.

"Por que vocês não conseguem ser gentis?", ela (a mãe) pedia. E minhas irmãs somente reviravam os olhos, mas eu levei a sério essa mensagem: que ser gentil era o ideal, a única atitude que fazia com que as pessoas não falassem tão alto e nem fossem tão silenciosas a ponto de assustarem as outras. Bastava ser bom e gentil para não precisar se preocupar com discussões. Mas, ser gentil não é tão fácil quanto parece, principalmente quando o resto do mundo pode ser muito mau." Página 16

A Sophie, melhor amiga da Annabel, é muito fútil. Ela segue totalmente o contrário daquela linha de pensamento em que a amizade é mais importante do que os namoros. Ela nem se quer prestou o favor de ouvir o que a Annabel tinha a dizer, e com a volta às aulas, xingava-a na cara dura, assim como fazia com as outras garotas que cometiam o mesmo erro que a Annabel. Mas, porque a Annabel não se defendia das acusações?

Com todos esse problemas, surge uma pessoa muito importante na vida da Annabel: o Owen! Bem, ele não é um daqueles personagens masculinos que arrancam suspiros pela aparência, dependendo do seu gosto. Mas, a essência dele encanta bastante. Ele adora ouvir qualquer tipo de música – músicas muitas vezes estranhas, aos nossos ouvidos comuns. Segundo ele, para escutar bem uma música, você não pode julgar, apenar ouvir – “Don't think or judge. Just listen”. O jeito de ser dele é diferente, o que o torna misterioso. O Owen também tem uma irmã mais nova e ela é muito engraçada, haha

A Sarah aborda problemas que geram muito discussão. Mas, o modo como ela expõe essas dificuldades é bem sutil. Ela também visa os impactos que aquilo causam nas personagens. Então, você entende como a personagem é de acordo com impacto que aquilo causou nela.

Já vi alguns blog reclamarem dessa capa e de fato, se mostrasse mais a garota, o livro chamaria mais a atenção. Mas, quem sabe isso não foi proposital? A Annabel também se esconde, ou melhor, esconde um segredo.

Recomendo o livro para qualquer pessoa – sim, sem exceções. E lembrem-se de participar da promoção tweettando com a tag #SEMANADESSEN para concorrer ao livro “O Que Aconteceu com Adeus”!

Até logo!