Páginas

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Resenha: “A árvore que dava dinheiro”, de Domingos Pellegrini

A leitura desta obra compreende o primeiro livro do mês de janeiro do Desafio Literário 24/12 (2.0), pois o é um livro infanto-juvenil.

 

 

 

Autor: Domingos Pellegrini
ISBN: 850808075/1
Páginas: 104
Editora: Ática
Ano:
2001

Avaliação:
4 estrelas

Sinopse:
Já pensou se de repente começasse a brotar dinheiro de uma árvore? É o que acontece na pequena Felicidade. Claro que a cidade vira uma correria só. De bolsos cheios, as pessoas acham que acabarão de vez com os seus problemas. Será mesmo?

Desde os 7 anos estava para ler esse livro, e enfim – 10 ANOS DEPOIS – eu consegui! Graças ao desafio! *-*

Eu gostei bastante deste livro, tem algumas partes muito engraçadas! Só que, o começo, até o “velho” morrer, é bem entediante. Deu-me a impressão de que o narrador usa dois modos de contar a história: um modo no começo – a parte que não gostei – e outro ao longo da obra. Mas, como dito, foi apenas uma impressão.

Deu para perceber o uso da palavra “velho”? Eu a utilizei pois os personagens não têm nome no livro. É apenas menina, menino, e ect. Diria que o único personagem principal do livro é o Açougueiro, mas nem ele recebeu um nome próprio. Ele é o mais simples de todos, o que não se iludiu quando a árvore passou a dar dinheiro.

A forma como o Domingos trata do assunto economia me lembrou as aulas de história: renascimento do comércio, comércio à base de trocas, Inflação, Cruzeiro, troca de moeda, e várias outras situações. Além disso, uma pequena cena que me chamou atenção foi um casal de namorados, que namoravam à moda antiga. Mas, claro, diferente não poderia ser, pois o livro foi escrito em 1981. A obra leva a análise de várias questões sociais principalmente sobre a poluição. Felicidade era uma cidade pacata, no meio do nada. Mas, aos poucos passou à receber muitos turistas, o que também trouxe poluição.

Recomendo o livro para qualquer um que queira se distrair, pois, sendo o livro pequeno, a leitura é rápida. O título já dá o que pensar, e por si só já instiga a imaginação do leitor. Não irão se arrepender em ler “A árvore que dava dinheiro”, é livro muito leve.

Obs.: Esse livro também faz parte da coleção vaga-lume, mas a edição que eu li não é a da coleção.

Mariana C. Mendes

16 comentários:

  1. Parece ser legal este livro !
    Tenho ele , mas não tenho tempo de ler. rs !

    Também já li o meu primeiro livro do desafio literário !
    O meu foi "A garota Americana "

    Beijos , Jessica Carreiro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que já leu o seu primeiro livro do desafio, rs!
      Então, leia "A árvore que dava dinheiro", é bem pequeno, acaba rápido. Além do mais, não faz que nem eu para demorar 10 anos para lê-lo.
      Beijos.

      Excluir
    2. muito legal eu estava precisando

      Excluir
    3. muito legal eu estava precisando

      Excluir
    4. leio várias vezes este livro acho muito interessante,vc se envolve na história que quando percebe acabou o livro.É MUITO BOM RECOMENDO A TODOS.

      Excluir
  2. Mari, li esse livro quando era bem novinha (aff, como se eu fosse muita velha, hehe).

    Li ele na 5ª série, pela coleção vagalume. Eu gostei, achei bem legalzinho. Que bom que tu gostou também. Parabéns pela resenha!

    Beijos,
    Karen Pereira
    http://aultimacanafistula.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Olhando de cara a sinopse, fica claro que o livro de Domingos Pelegrini deve ser um tipo crítico. Bom, mas isso até eu perceber que é um livro infanto-juvenil, pertencente a coleção Vagalume, como você mencionou. Não dá pra afirmar com certeza que Domingos leva jeito com o gênero, pois sim, até o gênero infantil tem suas limitações e dificuldades. Leva tempo para adaptar uma linguagem mais acessível. E mesmo assim, como você afirmou, o livro é chato em algumas partes e o fato de não nomear os personagens, quase sempre é enfiar o pé na jaca. Talvez ainda confira por mim mesmo o livro, aproveitando que é do FNDE e de distribuição gratuita (ver imagem) - deve ter na biblioteca. Mas o contexto só presta para verificar mesmo as obras adultas de Domingos Pelegrini, como "Contos Antológicos" que, já vi, tem na minha escola. Qualquer dia vou ler e contar o que achei.

    Att,
    CJ | Braunne BR

    ResponderExcluir
  4. isso nao me ajudou em nad! preciso do resumo nao da sua opiniao tenho prova amnh! :( mas su explicaçao ate que foi boa!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Desculpa, mas como já diz o título, isso é uma resenha e sendo assim, pode ser crítica ou resumo. No caso é uma mistura dos dois. Obiviamente, não fez sentido eu resumir um livro.
      Como dito na resenha, é um livro muito curto e simples de ler. Incentivo a leitura do mesmo.
      Apesar disso, obrigada "por ter gostado" (?)

      Excluir
    2. Eu estou lendo esse livro ele é muito legal eu estou na pagina 69

      Excluir
  5. LI ESSE LIVRO VÁRIAS VEZES,É MUITO INTERESSANTE E ENVOLVENTE.Recomendo para todo tipo de público que gosta de ler assim como eu. Vc se envove tanto na historia que quando vc ver acabou.Aí eu começo a ler tudo de novo.

    ResponderExcluir
  6. Foi o primeiro e único livro que li até hoje, gostei muito, e recomendo, pois a leitura e fácil e nos prende do inicio até o fim.

    ResponderExcluir
  7. Eu tenho esse livro, mas nunca tinha me interessado a ler, esses dias eu peguei ele e comecei a ler, ainda não acabei

    ResponderExcluir
  8. Qual é o tipo de narrador desse livro ??????

    ResponderExcluir

Fique à vontade de deixar um comentário. Só cuidado com a forma de se expressar, nada de ofensas! Sua participação é muito importante no "Ler é Conhecer", ;)!