Páginas

sábado, 31 de dezembro de 2011

Retrospectiva 2011

Olá leitores!

O ano de 2011 já está indo embora, e eu gostaria de agradecer a presença de vocês que contribuem comentando e participando das promoções do blog (apesar de até agora só ter tido uma, rs). Mas, 2012 será um ano bem melhor! Haverão mais promoções, tenham certeza!

2011 foi um ano bem estranho para mim. Só que não deixei as coisas ruins transparecerem aqui, e não comentei nada disso que ocorreu na minha vida. Agora, tudo isso é passado.

Esse ano de 2012 promete! Tenho metas à cumprir, como a do Desafio Literário 24/12 (2.0) (cujo a lista está quase completa, faltando apenas três livros), promoções para bolar, e muitas outras coisinhas!

Quero pedir desculpas pelos abandonos que o blog sofre de vez em quando. Têm meses que os professores pedem muitos trabalhos e acontecem várias provas, e isso faz com que eu leia pouco, gerando poucos posts. Além disso, em vários vídeos eu disse que ia falar de alguma obra no próximo, mas não consegui mais gravar! Não sei qual é o problema, na câmera, no cartão de memória, na outra em que converto a gravação, só sei que dá erro na hora em que edito o vídeo e isso me irrita! Tanto é que gravei um vídeo em outubro e nunca o publiquei por conta desde problema, :(! Mas, planejo gravar um novo vídeo essa semana, e com sorte conseguirei postá-lo para vocês, rs! Afinal, já será em 2012 e o ano promete ser bom (apesar de os Maias terem dito que o mundo vai acabar em 2012, ¬¬)!

Querem saber quais os posts mais visitados em 2011?

  1. Peça: “Memórias de um Sargento de Milícias”;
  2. Resenha: “Flora Segunda”, de Ysabeau S. Wilce e
  3. Resenha: “Cinderela Chinesa: a história secreta de uma filha renegada”, de Adeline Yen Mah.

Em 2011fiquei indignada com algumas coisas no mundo literário, conheci o grupo Livro Viajante, o blog teve a primeira parceria com autores, e fiz amizade com outros blogueiros! Isso foi muito bom!

Ontem, tive um “debate” no Facebook sobre e-books, livros impressos, impostos e pirataria. Foi um momento épico, amei o debate, foi muito legal! Nesse momento, acabei de ver que o blog teve o maior número de visitas nesse mês de dezembro! Então, devo agradecer muitíssimo a vocês, leitores: Muito obrigada!

Que 2012 venha e que traga muitas felicidades, que as lágrimas que forem derramadas sejam de alegria, que as metas sejam cumpridas, que as ideias que estou tendo deem certo! Vem 2012, vem para ser um dos melhores anos, vem!

Tenham um ótimo réveillon!

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Resenha: “A outra face – História de uma garota afegã”, de Deborah Ellis

img046
Autor: Deborah Ellis
ISBN: 9788508084272
Páginas: 128
Editora: Ática
Ano:
2010
Avaliação: 5 estrelas

A obra trata sobre a vida de Parvana, uma garota afegã de 11 anos, durante o regime do Talibã. A história da garota não é verídica, mas é inspirada em relatos obtidos pela autora Deborah Ellis em campos de refugiados.

Talibã é um “governo” presente no Afeganistão entre 1994 e 2001, apesar de ainda hoje terem pessoas apoiando e fazendo parte do movimento. É visto como terrorista por alguns países.

A família de Parvana tinha uma boa estabilidade econômica. Mas, começou a guerra com a antiga União Soviética, e posteriormente a guerra civil promovia pelos Talibãs, o que gerou vários bombardeios em Cabul, capital do Afeganistão. As bombas atingiram a casa da família, que teve que se refugiar em locais cada vez menores, sempre se mudando quanto uma bomba acabava com a moradia em que estavam, até chegarem ao ponto de morarem em um único quarto alugado.

O regime Talibã impôs que as mulheres não pudessem andar nas ruas desacompanhadas de um homem. Assim também, impôs que elas deveria usar a burca (uma roupa que as cobre dos pés à cabeça, apenas tendo a abertura no espaço dos olhos) fora de casa. Com duas irmãs, um irmão bebê, a mãe e o pai, a única pessoal que podia sustentar a família e exercer a função de acompanhante, era o pai.

O que fazer quando sem mais nem menos Talibãs invadem a casa e levam o pai da família? Como sobreviver em uma sociedade que é liderada por extremistas islâmicos que proíbem as mulheres de trabalharem? Qual a solução que a família de Parvana dará para o problema?

O jeito que a família encontrou para solucionar o problema foi bem inusitado. Para Parvana foi um pouco difícil, mas sabia que era o único modo de ajudar. A decisão que ela tomou é muito importante, e mostra que o amor à família dela está acima de muitas coisas.

Uma das piores proibições dos Talibãs (que pasmem, significa ‘estudantes’) foi não permitir que meninas estudassem. A mãe e o pai de Parvana são formados em universidades inglesas, os filhos estudavam e estavam construindo um bom futuro. Os talibãs, de estudantes, não têm nada.

Recomendo o livro para pessoas que gostam livros com contexto histórico, que querem se inspirar em uma personagem forte como Parvana, e até mesmo para àquelas que têm horror a livros enormes e que estão a fim de ler algo curto e rápido.

“A outra face – História de uma garota afegã” tem uma continuação intitulada “A Viagem de Parvana”, o qual estou quero muito ler!

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

RESULTADO: Promoção “Ainda não te disse nada”

Primeiramente, gostaria de agradece a todas as participações. Agora, a ganhadora da primeira promoção do “Ler é Conhecer”, é:

Captura de tela inteira 22122011 232938.bmp

Que, de acordo com os comentários é a Thais.

Obs.: O comentário 3 não é válido, portanto, o quarto comentário é o 3, e assim por diante. Não quis apagar o comentário inválido para que haja clareza na promoção, e todos possam ver que eu não houve erros.

Thais, você tem 3 dias para responder o e-mail que enviei.

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Resenha: “Ainda não te disse nada”, de Mauricio Gomyde

img045
Autor: Mauricio Gomyde
ISBN: 9788591184019
Páginas: 236
Editora: Porto 71
Ano:
2011
Avaliação: 4 estrelas
Esse foi o primeiro livro que recebi de parceria com autores, e que no caso foi do autor Mauricio Gomyde. Além de autor,  Mauricio é baterista, compositor e ex-estudante de cinema. Já publicou outro livro, intitulado “O mundo de vidro”, que gostaria muito de ler, já que gostei bastante de “Ainda não te disse nada”.

Os primeiros capítulos de “Ainda não te disse nada” são praticamente um prólogo. Em seguida a narrativa se focaliza em Marina Albertini, uma loira alta linda de morrer, a mulher que qualquer homem deseja. Marina nasceu no interior de São Paulo, e decidiu seguir o sonho de estudar moda na capital, desistindo da vida com padeira, influência da descendência italiana. Começou a trabalhar nos correios e à noite, faculdade no Istituto Europeo di Design, Scuola di Moda a San Paolo.

O livro têm várias frases em italiano e isso é muito legal! Dá para entender tudo sem precisar de tradutor ou dicionário. Afinal, italiano também é uma língua românica, assim como português, portanto, são parecidos. Além disso, as referências à Europa são de mais! Para quem deseja conhecer o Velho Mundo, é tudo bom! Dá um gostinho de quero mais, de querer saber mais dos lugares maravilhosos!

As duas melhores amigas de Marina são Francesca e Thaís, também estudantes de moda. A primeira acaba de se separar, e tem uma filhinha apelidada carinhosamente de Ciça. A segunda está em um relacionamento mormo, e está sempre com o gravador para registrar pensamentos que serão úteis no livro que está escrevendo.

Marina tem uma vida muito boa, inclusive um blog famoso “À moda de Marina”, mas falta um companheiro da dividir as experiências vividas, falta um amor para completar a felicidade. As amigas a encorajam a dar uma chance ao Luca, o professor da faculdade. Mas, ela têm muitas dúvidas...


As coisas mudam completamente quando uma carta cai nas mãos de Marina e ela tem que decidir se irá respondê-la ou não. Mas, quem seria o remetente de palavras tão belas? Para quem seriam palavras tão lindas, que demonstravam tanto afeto?

O final de “Ainda não te disse nada” é lindo! Mas, ficou um gostinho de quero mais, saber só um pouquinho do que aconteceu! A única coisa que poderia ser acrescentada seria descrever mais um pouco o episódio final.

O livro é cheio de citações de música e artistas. A personagem principal tem o hábito de fazer listas de músicas com artistas que começam com a mesma letra. Achei isso fantástico, muito legal! Eu curto vários artistas citados, como KT Tunstall e O Teatro Mágico.


Mais um aspecto legal são os agradecimentos, no qual o Mauricio agradece aos blogueiros pelas parcerias. Mauricio, ser escritor é muito importante, fazer as pessoas viajarem sem sair de casa para presenciar novos horizontes é umas das melhores coisas do mundo. O seu trabalho é imprescindível para disseminar e instigar o hábito da leitura.


Recomendo o livro para todos aqueles que gostam de romances, para todas as garotas românticas, para quem deseja encontrar o verdadeiro amor, para todos os garotos que querem fazer algo especial, se espelhando em alguma situação do livro.


Obs.: Está rolando promoção do livro até 22/12. Participe: http://lereconhecer.blogspot.com/2011/11/ola-leitores-do-ler-e-conhecer-e-com-um.html

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Desafio Literário 24/12 (2.0)

Esse é o primeiro desafio literário que pretendo participar. Tinha visto outro DL, mas achei os temas muito complicados e teria que comprar vários livros para tentar cumprir a meta. Mas, o desafio a seguir é bem mais fácil, e irá tirar muitos livros que estão no meu “tenho e vou ler” do Skoob há bastante tempo!

Temas:

  1. Janeiro: Infanto-juvenil
    ”Leo e as caixas de música” – Ricardo Prado (RESENHA)
    ”A Árvore que dava dinheiro” – Domingos Pellegrini (RESENHA)
  2. Fevereiro: Livro de banca
    Coração Roubado” – Patricia Thayer (RESENHA)
    ”Anos Roubados” – Fiona Hood-Stewart (RESENHA)
  3. Março: Romance Policial
    ”E Não sobrou nenhum” (anteriormente como: “O Caso dos dez neguinhos”) – Agatha Christie (RESENHA)
    Manhã, Tarde & Noite” – Sidney Sheldon (RESENHA)
  4. Abril: Anjos ou vampiros
    ”Sussurro” – Becca Fitzpatrick (RESENHA)
    ”Escolhida”  – P. C. Cast (RESENHA)
  5. Maio: Terror ou suspense
    ”Os Homens que não Amavam as Mulheres” – Stieg Larsson (RESENHA)
    ”Carrie, a Estranha” – Stephen King (RESENHA)
  6. Junho: Literatura nacional
    ”Garota Replay” – Tammy Luciano (RESENHA)
    ”Quincas Borca” – Machado de Assis (RESENHA)
  7. Julho: Chick-Lit
    ”Sapatólatras Anônimas” – Beth Harbison (RESENHA)
    Cheio de Charme” – Marian Keyes (RESENHA)
  8. Agosto: Ficção científica
    ”A Volta ao Mundo em Oitenta Dias” – Júlio Verne
    ”Vinte Mil Léguas Submarinas” – Júlio Verne

  9. Setembro: Livro emprestado ou e-books
    A Culpa é das Estrelas” – John Green (RESENHA)
    Estilhaça-me” – Tahereh Mafi (RESENHA)
  10. Outubro: Contos ou crônicas
    ”As Crônicas de Nárnia” – C. S. Lewis (RESENHA)
    ”Coisas de homem & Coisas de Mulher” – Laé de Souza (RESENHA)
  11. Novembro: Clássico da literatura mundial
    ”Memórias Póstumas de Brás Cubas” – Machado de Assis (RESENHA)
    ”O Morro dos Ventos Uivantes” – Emily Brönte (RESENHA)
  12. Dezembro: Livro adaptado para o cinema
    ”Cidade dos Ossos” – Cassandra Clare (lançamento em 2013) (RESENHA)
    ”Desculpa, quero me casar contigo” – Federico Moccia (RESENHA)

Vários livros poderão ser substituídos

Gostou do desafio? Quer participar? Então, é só clicar na imagem do começo do post para ser redirecionado ao blog que organiza esse desafio.

Obs.: Eu vi esses desafios nos blog Seis Milênios. A Ana está participando de vários, percebe-se que ela AMA desafios literários, rs!