Páginas

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Resenha: “Querido John – O que você faria com um carta que mudasse tudo?”, de Nicholas Sparks

Título original:Dear John”
ISBN: 9788563219022
Páginas: 276
Editora: Novo Conceito
Tradutor: Patricia de Cia
Ano: 2010
Avaliação: 5 estrelas

O livro “Querido John”, de autoria de Nicholas Sparks narra a vida de John Tyree, um jovem soldado. Ele estava passando uma licença de duas semanas na cidade natal (Wilmington, Carolina do Norte – EUA), quando ele e Savannah se apaixonaram. John nunca pensou que fosse amar alguém de uma forma tão inesperada. Muito menos Savannah.

O relacionamento começou após John pular no mar para buscar a bolsa de Savannah, uma garota morena que ele nem conhecia. Em seguida, ele foi convidado para ir à casa de praia onde ela e muitos outros jovens estavam hospedados para ajudar a instituição “Habitat para a humanidade”, construindo casas durante o verão. Depois desse dia, eles se tornaram inseparáveis.

Ambos carregam histórias de vida cheias de emoção que refletem em quem são. O pai de John é diferente. Ele é anti-sociável, e o único assunto que sobre o qual consegue conversar normalmente é sobre moedas. Ele tem uma coleção enorme. Além disso, ele tem uma rotina: Todo dia saí de casa às 07:35, e o dia segue sempre com o horário programado. O mais interessante disso tudo, é que ele conseguiu criar John sozinho, e nunca teve outra mulher. Bem, a mãe de John foi embora depois que ele nasceu, e ele não nunca teve vontade de conhecê-la. John foi um adolescente rebelde, e após perceber que sua vida estava estagnada, entrou para as forças armadas americanas.

Savannah é uma garota de 21 anos que estuda Educação Especial na Universidade da Carolina do Norte. Ela é escolheu esse curso, pois o irmão de Tim (um amigo de infância), Allan tem Autismo e ninguém entendia muito bem o menino. Os pais dela já ajudavam no “Habitat para a humanidade”, e essa foi a primeira vez que ela estava sem eles ajudando a instituição.

John volta para a Alemanha, para cumprir o período de alistamento. Durante esse tempo, ele e Savannah trocam cartas e telefonemas. É o ano de 2001, e um acontecimento terrível irá mudar o destino de ambos. Alguns meses se passam, e a pergunta do subtítulo faz sentido: “o que você faria com uma carta que mudasse tudo?”.

Todas as reviravoltas do livro ocorreram por sucessões de erros. Apesar disso, John Tyree foi O exemplo de altruísta. Ele podia não ter ajudado com a doação, e deixado o destino, enfim, conspirar para o próprio bem. Mas, ele não fez isso. Fez a felicidade dos outros sem receber nada em troca.

Nunca pensei que fosse chorar tanto depois de ler “Querido John”. Chorei muito em “Cinderela Chinesa”, mas lá a Adeline poderia mudar a história dela, tornar o futuro diferente. Aqui não, eles já tinham mais de 25 anos, e depois da decisão que Savannah tomou, e posteriormente John, nada mais poderia ser feito.

Recomendo o livro para todos que gostam de histórias românticas, pois o amor de Savannah e John é mais que lindo! O desfecho é surpreende. Quem é manteiga derretida irá chorar! Mas, quem não gosta de finais não-clichês, não deve ler esse livro.

Enfim, depois de ler “Querido John”, estou louca para rever o filme, que já havia visto antes de ler. Vou logo avisando que há partes diferentes, mas isso é assunto para outro post, onde irei comprar o filme x o livro.

O Autor

  • Nicholas Sparks é o renomado autor de vários best-sellers, como “Diário de uma Paixão”, “Um Amor para Recordar”, “A última música”, e muitos desses sucessos foram adaptados para o cinema.
  • “Querido John” foi o primeiro livro que li do autor e não deixou a desejar. É maravilhoso, apesar de também ser triste.

 

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

PROMOÇÃO: “Ainda não te disse nada”, de Mauricio Gomyde.

 promocao1
Olá leitores do Ler é Conhecer!

É com um enorme prazer que divulgo a PRIMEIRA PROMOÇÃO DO BLOG! Ela é super especial, pois conta com a parceria do autor Mauricio Gomyde, que também é baterista, compositor e ex-estudante de cinema. Cult, né? rs

Vocês estarão concorrendo ao livro “Ainda não te disse nada” AUTOGRAFADO, juntamente com um marcador de páginas do livro e adivinhem? Ele é autografado também! Não é de mais?


SDC10232


Para participar, é só seguir as regras:
  • Seguir publicamente o blog Ler é Conhecer (basta clicar ao lado em “Participar deste site”, tendo uma conta no Google, no Twitter ou no Yahoo!).
  • Seguir o autor no Twitter: @mauriciogomyde
  • Curtir a página do autor no Facebook: http://www.facebook.com/pages/Maur%C3%ADcio-Gomyde-Fan-Page/153025218116467
  • Ser residente no Brasil ou ter um endereço de entrega aqui.
  • Comentar UMA VEZ NESTE post o seu: Nome Completo, E-mail, Nome de Seguidor do blog, Username do Twitter e Url ou Nome no Facebook (para que eu possa verificar se o sortudo seguiu as regras).
Lembrando que a promoção do livro vai até 22/12/2011 às 18h00 (horário de Brasília) e o sorteado tem até 72 horas para responder o e-mail que enviarei. Agora, vocês vão ficar mais felizes ainda, pois:
  • Por participar desta promoção, no dia 15/01/2012, você ainda pode concorrer a um Ipad2 que o Mauricio Gomyde sorteará no blog dele. Para isso, basta clicar aqui e informar seu NOME, E-MAIL e o nome deste blog (LER É CONHECER).
Obs.: O Mauricio irá verificar se o ganhador do Ipad2 também está participando da promoção do livro aqui no blog. PARTICIPEM! Boa sorte a todos!

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Resenha: “Feliz Ano Velho”, de Marcelo Rubens Paiva

f_235701157-726d5d8c 5

Autor: Marcelo Rubens Paiva
Páginas: 232
Editora: Brasiliense
Ano: 1982
Avaliação: 5 estrelas

O livro “Feliz Ano Velho” é a autobiografia do autor Marcelo Rubens Paiva que sofreu um acidente em 14 de dezembro de 1979, aos 20 anos de idade. Ao mergulhar em “um laguinho de meio metro de fundura”, e bater a cabeça em uma pedra, ele ficou tetraplégico.

A obra começa com o relato de Marcelo mergulhando no lago. É muito horrível a sensação, e imaginar-se na situação é pior ainda. No primeiro momento, nem se sabe o que está acontecendo. Depois é que se soube a gravidade do problema.

Durante todo o livro, o leitor percebe como é não ter os movimentos do pescoço para baixo, e o drama de tentar reaver os movimentos, com muita fisioterapia. Os capítulos são divididos de acordo com o lugar em que o Marcelo estava, como na UTI e o hospital.

Além disto, a forma que o Marcelo escreve é muito boa! Apesar do que houve com ele ser muito ruim, o modo que ele descreve, as palavras que emprega é muito engraçado! Já logo avisando: este não é um livro para puritanos. Pois é cheio de palavrões, mas que fazem a narrativa ficar leve e divertida!

Outro aspecto que eu gostei foi que o Marcelo contou algumas situações que passou na Unicamp, onde cursava agronomia, e algumas das irmãs dele estudavam na USP. Essas são as melhores universidades públicas de São Paulo, e foi muito legal saber como era as coisas na década de 80. Por ser uma época de transição entre a ditadura e a volta da democracia, é mostrado a visão dos estudantes diante da repressão.

A narrativa conta os amores da vida do Paiva. Olha que foram muitos! Uma coisa que eu discordo com o autor é ele dizer que é tímido. Pois eu não tive a impressão de que ele fosse tímido coisíssima nenhuma!

O livro é muito bom! Recomendo para qualquer adolescente não puritano, ainda mais aqueles que curtem Rock ‘n’ Roll, ou uma filosofia de vida mais relax! A linguagem não tem nada de difícil. Vocês irão rir de mais!