Páginas

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Selinho

Olá Leitores!
Ontem eu recebi o primeiro selinho do blog! A Lana do blog Hunters Culture me indicou. Fiquei muito feliz! Obrigada Lana! :D

Este é um selo/meme ganho por indicação e possui regras. São essas:
1- Repassar o Selo para mais 15 pessoas e avisá- las.
2- Responder as perguntas:
Nome: Mari
Música: Remembering Sunday – All Time Low
Dez coisas sobre mim:

1 – Gosto de ler (óbvio).
2 – Amo assistir séries, (atualmente: PLL, TVD, TSC, GA, GG e NG)!
3 – Ainda não decide o que irei cursar na universidade, mas tenho quase certeza que é Letras.
4 – Prefiro ler do que escrever. E, se for escrever, prefiro falar sobre os problemas e alegrias da vida. É bem melhor do que fazer aquelas dissertações no sense.
5 – O melhor ano da minha vida foi 2009. A viagem de formatura, o sarau, a formatura, tudo contribuiu para que eu não esquecesse as pessoas maravilhosas com quem estudei. O Ensino Médio munda tanta coisa…
6 – Sou tímida, mas isto está diminuindo (Thanks God!).
7 – Nunca fui para a praia com os meus pais, e nem em São Paulo. Mas, já fui na praia em Santa Catarina (viagem do 9º ano) e no Ceará (viajem de família – 2011).
8 – Criei uma superstição boba de não emprestar livros antes de lê-los, pois da última vez que fiz isso, tudo deu errado.
9 – Minha vida daria um livro. O público ficaria p. da vida com a protagonista, mas acho que eles a entenderia no final. Só que, falta tempo e vontade para transformar lembranças em palavras.
10 – Passo muitas horas na internet. Gostaria de lembrar como separava meu tempo antes do bichinho verde do computador invadir a minha mente, para voltar a ser como era.
Humor: Uma vez, me disseram que eu tinha cara me metida. Aí, eu fiquei perguntando para todas as minhas amigas se elas achavam isso, e claro que elas disseram que não! rsrs Esse ano, teve uma palestra no colégio, e o palestrante disse que muitas vezes confundem pessoas tímidas com pessoas metidas. Pois é, me encaixo no grupo do tímidos. Muitas vezes, eu não cumprimento a pessoa, porque eu espero que ela venha falar comigo. E no fim das contas, acaba que nenhum dos dois se cumprimentam, e adeus oportunidade de ser mais sociável. Não gosto disso. Gostaria de conversar com mais pessoas, mas uma barreira invisível me impede de fazer isso.
Cor (es) favorita (s): Roxo.
Um seriado: Grey’s Anatomy.
Frase ou palavra mais dita por você: “Nossa”, “então”, “mas” e o novoNa moral”, que foi um vício que peguei faz um mês, e eu o ODEIO. ‘-‘
O que achou do selo: Muito legal, :D!
Meus indicados (vou indicar 3 blogs, mas conforme o tempo, irei incrementar a lista):
Seis Milênios;
Livros, Letras e Metas;
Resenha e Cultura;
As tontas vão ao céu.

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Universo literário: Livros Viajantes

Resolvi escrever esse post porque o meu primeiro livro viajante chegou. Psiu: Quem aí já ouviu falar em “livros viajantes”?

O termo pode parecer estranho, mas se existe até calça viajante (A Irmandade da Calça Viajante) na literatura, por que não livros no mundo real?

Nas férias de julho, eu estava passeando por uns blogs literários. Me deparei com o blog “Seis Milênios”, o qual eu amei, pois as resenha são estruturadas de maneira diferente (separadas por tópicos) e a variedade de livros é grande. Além de ter resenhas de vários autores clássicos. Então, li a resenha do livro "VikinG - Uma aventura no tempo e no espaço". Assim, vi que a dona do blog, Ana Carolina, estava organizando um viajante deste livro no Skoob. Minha reação: “Um viajante? Como assim? O que é isso?”

Fui no grupo do Skoob denominado “Livro Viajante”. Um grupo cheio de tópicos, todos padronizados (o que mostra organização), e cheio de comentários. Deste modo, descobri como funciona um livro viajante.

Um membro do grupo cria um tópico com as regras que deverão ser seguidas por aqueles que quiserem ler o livro que ele colocará para viajar. Os interessados, comentam o tópico colocando nome, e-mail, e cidade/estado onde moram. Então, é formada uma lista de pessoas que irão ler o livro, seguindo as regras previamente impostas.

O viajante começa. O dono do livro envia-o por correio para a primeira pessoa da lista. Esta terá um prazo para ler o livro. Terminado o prazo, o livro será enviado por correio para a próxima pessoa da lista, e assim por diante até terminar a lista. Se o dono do livro for legal, ele coloca o livro para viajar de novo!

Achei a ideia magnífica! Já pensou: poder ler muitos livros, com baixo custo (só o preço do envio). E sem ficar com muitos livros cumulados na estante. Porque, convenhamos, depois que um livro é lido, dificilmente ele será relido – a não ser que tenha sido muito especial e se tornado favorito.

Amei o grupo, e comecei a participar dos viajantes. O primeiro viajante que entrei foi o do livro citado acima. Acabei entrando em outros, mas demora a chegar a vez de ler, por conta da lista. E, alguns viajantes, demoram/demorarão um ano para completar a viagem.

Nenhum livro havia chegado ainda, até sexta-feira (14/10)! “Feliz Ano Velho”, do Marcelo Rubens Paiva. O qual, em breve terá resenha no blog. Agora, estou esperando para chegar “Meu nome é Will: Sexo, Drogas & Shakespeare”, do Jess Winfield.

Hoje (19/10) o grupo fará um ano de existência. Terão vários sorteios (mais ou menos 55) para comemorar. Fico muito contente em participar do grupo, pois ele é tudo de bom, com vários livros (quase 500), e um tópico chamado “DDP – Dois Dedinhos de Prosa”, onde podemos comentar sobre o que quisermos. Inclusive, dá uma compulsão por compras nesse tópico, cheio de links promoções! rsrsrs

PARABÉNS LIVRO VIAJANTE! FELIZ ANIVERSÁRIO!

E, gostaria que vocês lessem sobre a origem do livro viajante neste tópico: http://www.skoob.com.br/topico/mostrar/14998! Não sabia disto, e justamente, quando estava escrevendo o post, o tópico foi publicado.

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Resenha: “Diários do Vampiro #3: A Fúria”, de L. J. Smith

 
Título original:The Vampire Diaries - The Fury”
ISBN: 9788501089366
Páginas: 235
Editora: Galera Record
Tradutor: Ryta Vinagre
Ano: 2009
Avaliação: 5 estrelas
 
Essa resenha contêm spoilers dos livros anteriores: "Diários do Vampiro #1: O Despertar” e “Diários do Vampiro #2: O Confronto”. Se não tiver lido-os ainda, clique nos títulos dos livros para ler as resenhas.
 
O terceiro livro da série Diários do Vampiro passa-se depois da morte de Elena. O carro de Matt caiu da ponte enquanto Elena o dirigia. Ela estava sendo perseguida por Damon. Mas, será que foi Damon quem causou a morte dela? Se foi não, quem mais seria?

Na verdade, Elena não morreu. Havia sangue dos irmãos Salvatore no corpo dela, sendo assim, ela se tornará vampira. Mas, precisa de sangue humano para continuar a transformação. Quem será a alma "caridosa" que irá ceder o líquido que dá vida aos vampiros?

Stefan não reconhece Elena. As mudanças externas foram poucas, mas por dentro, ela não está a mesma. Quando a transformação terminar, ela continuará com o mesmo comportamento?

No funeral de Elena (mesmo não encontrando-se o corpo), acontece algo muito estranho com os cães da cidade. Com isso, a tese de Elena de que há algo estranho em Fell’s Church ganha maior força e ela faz uma lista com quem poderia ser o Outro Poder na cidade.

Eu assisto “The Vampire Diaries”, que é a série de TV. Nela não aconteceu 90% de “A Fúria”, o que tornou o livro fantástico! Li-o em um dia de tão bom que estava. Foi o melhor livro da série até agora. Enfim um volume que não terminou no meio de uma cena, mas sim de uma forma diferente: com o relato de uma garota em um diário.

Achei a perspectiva sobre o mundo que Elena estava vivendo tão curiosa. Os relatos que ela fez no diário tornam-se diferentes, com as sensações de tudo ao redor dela, do novo jeito de ver o mundo. Mas, não fiquei louca para ler “Diários do Vampiro: Reunião Sombria”, pois não entendi o motivo que levou-a a fazer aquilo no final! A única coisa que eu gostei foi o final.

Ainda estou em dúvida qual das capas da série é a mais bonita, mas acho essa lindíssima!