Páginas

terça-feira, 26 de abril de 2011

Resenha: "Diários do Vampiro #1: O Despertar", de L. J. Smith

 
Título original:The Vampire Diaries - The Awakening”
ISBN: 9789896570132
Páginas: 236
Editora: Galera Record
Tradutor: Ryta Vinagre
Ano: 2009
Avaliação: 4 estrelas
 
O livro "Diários do Vampiro - O Despertar" (The Vampire Diaries - The Awakening), de L. J. Smith conta a história de amor entre Elena Gilbert e Stefan Salvatore, uma humana e um vampiro. Mas há problemas, e um deles é Damon, o irmão de Stefan, que também é vampiro.
 
A autora, L. J. Smith, na verdade Lisa Jane Smith, é americana e nasceu em 1965 na Califórnia. Decidiu ser escritora desde criança. Escreveu algumas novelas, trilogias e séries, como "Night World". Mas a série mais conhecida é "The Vampire Diaries", que é adaptada para a televisão e recebe o mesmo nome da série de livros.
 
Elena Gilbert é o centro das atenções do colégio Robert E. Lee, uma garota linda e popular. Mas, depois que volta de férias da França, começa a achar que não pertence a Fell's Church, a cidade natal dela, ou melhor, não sabe onde é o lugar dela no mundo, ainda mais com a perca tão grande que sofreu há três anos.
 
Stefan Salvatore é um caçador, um vampiro, mas contróla-se e tenta sempre se alimentar de animais, e não dos humanos. Acabou de chegar da Itália para começar uma nova vida no novo mundo. Mas, Elena é uma tentação, ainda mais por trazer à lembrança uma pessoa muito importante do passado dele.
Damon Salvatore é irmão de Stefan e um vampiro misterioso. Ele é mais forte do que o irmão por se alimentar de sangue humano.
Além dos protagonistas, têm os amigos de Elena: Meredith, Bonnie e Matt. E Caroline, que já foi amiga de Elena e agora as coisas estão tensas entre elas.
 
A Elena é bem fútil no começo, mas depois vai melhorando. O Stefan é misterioso, se "esconde atrás de um muro" e o Damon é hiper misterioso.
 
A história começa bem morna e não dá para entender se o Stefan se importa com a Elena ou não! As cenas que eu mais gostei, são as românticas, que foi a depois do Baile de Reencontro, na pensão, e a festa de Halloween, quando as máscaras caem e alguns segredos são revelados.
 
O fim do livro deixa muita expectativa para o próximo, "Diários do Vampiro - O Confronto", pois acaba no meio de uma cena, não no fim! E, essa vontade de ler o próximo pode deixar alguém louco!

quinta-feira, 21 de abril de 2011

Indignações de uma bookaholic 1: Multa por atraso

Essa será uma coluna do blog, mas ESPERO, tenham poucos posts nela, pois indignação cultural não é nada legal...
Agora, fala sério, todo mundo já teve um problema com livros! Desde danificações até demoras na entrega dos maravilhosos livros, ou CDs e DVDs.
O post de hoje será sobre um caso ocorrido essa semana: MULTA POR ATRASO.
  • O acontecimento:
Eu tinha que entregar os livros "Senhora" e "Introdução ilustrada à física" dia 15/04, uma sexta-feira. Mas eu esqueci de levá-los, e portanto, não pude renová-los.
Fiquei com preguiça de voltar ao colégio para entregar e fiquei com eles até 18/04, segunda-feira. O único problema, é que eu pensei que a multa não fosse ser cara e que só iria cobrar UM dia de multa, porque sábado e domingo não são dias úteis, mas...
  • A consequência:
Paguei R$ 12,00 (DOZE) de multa, lindo né? Descobri, que a multa por dia é R$ 2,00 (DOIS), mas como eu estava com DOIS livros e fiquei com eles TRÊS dias depois do prazo, a multa ficou esse horror!
  • As indignações:
  1. Essa multa foi muito cara, principalmente porque eu paguei pelo FINAL DE SEMANA, dias em que eu não vou no colégio! Se fosse só pela segunda-feira, ok.
  2. A burocracia também é enorme:
    Primeiro a bibliotecária escreveu essa ficha:
    Depois, eu tive que ir em outro andar, pagar no finanças e recebi essa nota:Obs.: "Se você perder esse papel, você tem que pagar DE NOVO", a atendente disse isso, '-'!
    Depois eu volto para a biblioteca e eu perguntei se poderia pegar "Senhora" de novo, a bibliotecária disse que eu tinha que levar o recibo na secretaria da biblioteca. Levei e demorou um pouco para o sistema ser liberado e eu poder pegar o livro de novo.
  3. Os livros que eu peguei não são muito procurados, se fossem lançamentos e muitas pessoas estivessem loucas para lê-los, seria ok o preço que eu paguei. Sendo assim, a multa deveria ser mais barata.
  4. Com esse dinheiro, eu teria comprado "Senhora" na versão de bolso, '-'!
  • A lição de vida:
Nunca mais, NUNCA MAIS atrasar UM livro, quanto mais dois e ainda por cima, se for um final de semana!

Fragment Friday 2: "A Morte no Nilo" de Agatha Christie

Meme Literário hospedado por James no blog Book Chic.

quarta-feira, 20 de abril de 2011

Resenha: "Sushi" de Marian Keyes


Título Original: Sushi for Beginners
ISBN:
Páginas: 560
Editora: BestBolso
Tradutora: Heloísa Maria Leal
Avaliação: 4 estrelas
O livro "Sushi" (Sushi for Beginners), de Marian Keyes narra a história de três mulheres: Lisa, Ashling e Clodagh.
A autora, Marian Keyes nasceu em Limerick, na Irlanda em 1963. Formou-se em direito, nunca exerceu a profissão e trabalhou em alguns escritórios. Passou por problemas com álcool, mas conseguiu superá-los. Hoje é uma escritora muito famosa no gênero chick lit.
Lisa Edwards é inglesa e editora da nova revista Colleen, do grupo Randolph Media. Ex-editora da Femme na Inglaterra, acabou sendo transferida para a Irlanda, o que deixou-a decepcionada, pois o próximo passo na carreira dela seria redatora-chefe da Manhattan em Nova Iorque.
Ashling Kennedy é irlandesa e foi demitida há pouco tempo da revista Woman's Place, mas já tem um novo emprego como editora assistente na Colleen. Tem uma amizade muito grande com os vizinhos: a Joy e o Ted, que é humorista.
Clodagh Kelly, também irlandesa, é a melhor amiga de Ashling. É casada com Dylan, têm dois filhos: Molly e Craig. A vida dela anda meio estagnada, pois mantem a mesma rotina: cuidar dos filhos a maior parte do tempo. E isso está começando a incomodá-la, fazendo-a ficar deprimida.
A vida das três se conecta, mas o vínculo maior não será somente pela relação de chefia Lisa-Ashling e nem a melhor amizade Ashling-Clodagh, haverá muito mais que isso, o que resultará em um colapso nervoso.
"Colapso nervoso", esse deveria ser o título do livro. O original "Sushi for Beginners" (PT: Sushi para iniciantes) encaixa-se bem, mas a parte do sushi, ou melhor, as partes, não são as mais significativas. Inclusive, colapso nervosos é citado no prólogo mostrando a importância dessa parte.
Gostei muito do livro e nunca imaginei que uma das personagens fosse fazer o fez. Foi surpreendente e C-H-O-C-A-N-T-E-! A personagem que eu mais gostei foi a Ashling, ela é um doce de pessoa! Enfim, todas as personagens sofrem algum trauma, que depois, as torna pessoas melhores.

sexta-feira, 8 de abril de 2011

Resenha: “O Diário de Bridget Jones” de Helen Fielding


Título Original: Bridget Jones's Diary
ISBN: 9788577990610
Páginas: 319
Editora: BestBolso

Tradutora: Beatriz Horta
Avaliação: 5 estrelas

O livro “O Diário de Bridget Jones” (Bridget Jones’s Diary) é considerado o marco inicial da literatura Chick Lit, romances bem-humorados para mulheres modernas. Foi lançado 1996 e foi adaptado para o cinema em 2001. No filme, Bridget é interpretada por Renée Zellweger.

A autora, Helen Fielding, nasceu em Yorkshire, Inglaterra, em 1958. Formada em jornalismo, trabalhava para a rede de televisão BBC.


Bridget tem uma carreira que não prospera e é apaixonada pelo chefe, Daniel Cleaver. No diário, normalmente, anota o peso, as unidades alcoólicas, os cigarros e as calorias ingeridas. Para começar o ano, faz uma lista de resolução do que irá e não irá fazer. Na festa de réveillon, conhece Mark Darcy, um pretendente que a mãe e a tia, Una Alconbury, insistem que a ela interaja, a final, Darcy é tudo de bom, de acordo com elas.


Bridget tem problemas de autoestima, é neurótica, mas muito engraçada! As reuniões com os melhores amigos são sempre regadas a álcool e um apoia o outro com relação as dificuldades profissionais e afetivas.


Gostei muito do livro, pois sou um pouco parecida com Bridget Jones. Esse não foi o primeiro Chick Lit que eu li, mas está entre os que eu mais gostei! Depois, assisti o filme, o que complementou legal toda a história.

O começo

Há algum tempo venho pensando em criar um blog literário, e que também tenha espaço para filmes, séries e música. Mas, o foco é literatura. Um dos motivos de eu ter escolhido essa tema é que eu A-D-O-R-O ler! É o meu hobby preferido. Depois vem: ver séries e filmes, e ouvir música. Por tanto, espero que as pessoas que têm os mesmos gostos que eu se interessem pelo blog.

Nunca se esqueça: A leitura é uma das melhores formas de conhecer o mundo sem sair de casa!

LEIA MUITO!